Marco500  
Quem Somos--- Designers--- Eventos--- Contato
cida e neguinha

CIDA LIMA

O povoado de Sítio Rodrigues sempre teve uma produção artesanal de cerâmica, mas a sua principal representante não acreditava no valor de sua obra. Tudo começou a mudar quando há seis anos, a artista plástica Ana Veloso percebeu o potencial do artesanato dos moradores do sítio através do espaço Tareco e Mariola. A artista incluiu a Cerâmica Sitio Rodrigues no seu projeto Estado de Arte.
Deste então, Maria Aparecida de Lima Silva, que herdou a tradição da louça cabocla do seu bisavô, foi reconhecida como Mestra Cida Lima pelo programa de Artesanato Brasileiro (PAB). Belo Jardim foi o primeiro município pernambucano a receber a Carteira Nacional de Artesanato Brasileiro no inicio deste ano. A carteira é o primeiro passo para o reconhecimento profissional do artesão e para inclusão dele em projetos voltados para a produção artesanal.

NEGUINHA

Maria do Carmo dos Santos, é a Mestra Neguinha, depois das panelas tradicionais vieram tamanduás, São Francisco, Frei Damião, travessas, galinhas, um monte de coisa. “A gente começou a se inspirar, começou a fazer e, graças a Deus, está dando certo. O tamanduá, que é a que eu mais faço, surgiu pela vontade mesmo. No meu tempo, ninguém tinha como brincar. A brincadeira da gente era trabalhar. Era carregando lenha e barro na cabeça, viu? Era no roçado.”




Agreste Encantado (Video)
Cida Lima (Video)
Neginha (Video)
  • imagem 1
  • imagem 1
  • imagem 1
  • imagem 1
  • imagem 1
  • imagem 1